O Fiel da balança.

Image

 

Duas mulheres recebem a importante visita de um amigo, uma delas talvez como a maioria de nós, preocupa-se mais com a hospitalidade do que em desfrutar da presença do hóspede.
Marta e Maria- uma velha história  , mas sempre atual  em nossos relacionamentos físicos ou virtuais.
Relacionamentos  são mais importantes do que tarefas. 
Talvez Marta, eu e você, precisemos aprender  um pouco mais sobre isso!

Somos uma geração  bem ocupada, falamos ao celular enquanto  respondemos a emails,dirigimos com uma mão no volante e outra respondendo um sms , nos comunicamos mais com quem esta distante do que com quem esta ao nosso lado, e  ser multitarefa deixou de ser prerrogativa feminina , produtividade esta  no topo da lista!
Quase sempre os relacionamentos , especialmente os casamentos,tem sofrido desgastes desnecessários  por que um dos parceiros passa mais tempo em suas multi tarefas domésticas ou assistindo tv ou  diante de um computador  e mais uma infinidades de coisas necessárias mas não fundamentais, que lhe roubam de desfrutar da presença dos seus parceiros e filhos.

Talvez a essa altura você  me pergunte sobre quem fará todas essas coisas, por que de fato essas coisas precisam ser feitas!
Mas a verdade  é que como Maria, que diferente de Marta, escolheu  desfrutar da presença do seu amigo, nós também podemos estabelecer prioridades, e elas são visíveis em nossas escolhas.

Em Mateus, cap 6 de 19 – 21,fala exatamente disso, sobre escolher valorizar o que não é perecível .
Tudo o que é material, corriqueiro e comum pode ser corroído pelo tempo, mas a presença de quem amamos, os relacionamentos que construímos  se forem valorizados na pesagem do que é de fato importante para a nossa vida , registra  e comunica a nossa escolha ,o que é o nosso tesouro.

Cada vez que colocamos o nosso coração em outros tesouros que são perecíveis a traça e a ferrugem, perdemos  mais do que bens, perdemos pessoas e a possibilidade de crescer ao lado delas.
Recuperar relacionamentos  não é uma coisa simples, jamais será.Algumas pessoas feridas são como cristais, uma vez trincados dificilmente podem ser restaurados. Podemos perdoar, mas a confiança perdida, muda o caráter de intimidade e importância da relação por toda a vida.  Um amigo ou parceiro ferido é de difícil reconquista, muda por completo o caráter do relacionamento. Construir é muito mais fácil do que restaurar, restaurar exige muito empenho e amor em dobro!

Momentos não se repetem, não podem ser editados.
A louça pode ser lavada mais tarde ou na manha seguinte, as camas podem ser feitas depois, o que foi manchado ou quebrado pode ser  substituído , mas o tempo não volta.

As perdas nos ensinam o valor dos relacionamentos.
As perdas nos ensinam que todas as vezes que o fiel da balança não  é O que Jesusfaria, priorizamos o nosso ponto de vista a respeito das coisas e das pessoas e perdemos não só os nossos relacionamentos ,mas construímos uma imagem legalista  que nos afasta da graça que podemos conceder e requerer quando necessitamos da tolerância do outro…
Construímos uma imagem muito distante da semelhança que buscamos ter com Deus.

O fiel da balança é Jesus, e o que ELE faria em nosso lugar.
Esse deve ser o critério, pois o nosso coração é enganoso, o nosso julgamento é falho, o nosso conhecimento é parcial, a nossa justiça  é cheia de amor próprio, os nossos valores são construídos sobre experiências que falam das nossas dores, o nosso amor é cheio de medidas e de condições pré- estabelecidas…

Mas a sabedoria daquele que É  , é plena , onisciente. O seu amor é total, sem  variações ,condições  ou medidas, Sua justiça  é perfeita, e sua prioridade sempre será estar conosco.
O Fiel da balança de Jesus com as pessoas é o seu profundo amor por nos e na Paz com todos.
Que nesse dia, possamos nos despir de toda justiça própria, convicções falhas e vaidades  que nos distanciam da presença de Cristo e daqueles a quem amamos e  possamos aprender um pouquinho mais com Jesus…  Perder para ganhar faz parte da natureza do Reino.

Paulo renunciou a todos os seus falhos valores, quando Jesus passou a ser,o seu Fiel da Balança.

Suas prioridades já não eram as mesmas, sua escolha  foi priorizar a presença de Cristo, em quem ele era no seu dia a dia e em tudo o que fazia.

 Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. FP 3;7

 Em Cristo, não erramos no peso e nas medidas de nossas escolhas. Ele  é  o fiel e justo da balança  das nossas relações.

Ele jamais te julgara pelos pratos deixados na pia …  Jesus é bom, e sabe amar!
…E como precisamos aprender com ELE!

 Miss. Andréa R.  Em Salvador, Janeiro de 2013


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s