Protagonismo Jovem

Image Faço parte de uma missao que hoje tem 52 anos, mas creiam, como eu e você, ela também já foi jovem um dia!
Jocum- Jovens com uma Missão começou com um jovem apaixonado por Deus , um sonho, muitas ondas e até hoje tem como base principal o paraíso dos surfistas, o Havaí.
Mas como nós, o tempo também passou para ela, e nesse tempo ela pioneirou muitas coisas e continua pioneirando. O interessante disso tudo é que ela jovem ou não, jamais foi protagonista, o foco da nossa história e dos nossos ministérios foi sempre Deus e os homens, traduzindo – o relacionamento entre os dois, seja no resgate, restauração , ensino e tantas outras áreas. Jocum jamais esteve  com o controle remoto nas mãos, este sempre esteve nas mãos do Pai!

Talvez por isso, hoje me sinta profundamente incomodada com essa expressão “Protagonismo Jovem”, acho nocivo, potencialmente perigoso .
O jovem é fantástico e realiza coisas que  nós os quarentões, cinquentões e por ai vai, não temos mais pique e energia para realizar, jovens são poderosamente criativos,  Deus os usa tremendamente, e tem ministérios que desenvolvem com uma excelência , uma  graça que só vemos nos jovens apaixonados e cheios de compromisso com Deus.

O Jovem na Missão Jocum, sempre foi um líder, um pioneiro , um desbravador, essas são características totalmente coerentes com a missão- mas protagonista?!  Êpa, vamos ser menos humanistas e deixar Deus conduzir esse barco do jeito que Ele quiser!

Pra explicar melhor isso, podemos ver no livro de Esdras a partir do 4:15 , um povo que se levanta como adversário  enquanto os anciãos após o exílio, sob decreto de Ciro, reconstroem o templo de Jerusalém,os adversários então se utilizam de muitas artimanhas  na tentativa de inquietar e desencorajar o povo do lugar , e por fim, enviam uma carta ao rei Atarxexes,  acusando os judeus e solicitando que o rei consultasse os seus arquivos, a respeito do povo judeu.

Até ai, nada surpreendente! Mas o interessante é que ao falar com os judeus anciãos que estavam por la reconstruindo, eles recebem uma resposta clara, ao se defenderem os experientes ancioes falaram do que estava escrito, sendo fieis em suas palavras e coerentes em suas ações, objetivos sobre a ordem a que obedeciam e respeitosos em suas respostas.
Os anciãos solicitaram que o rei consultasse também , o arquivo do rei Ciro. Feito isso, o rei Dario não teve outro jeito alem de cumprir o que havia sido decretado!
————————————————————
Interessante notar que o decreto se refere especificamente aos anciãos, e que de fato tenham sido eles as pessoas com maior habilidade para responder a esse chamado de reconstrução, não eram mais jovens, haviam sido escravizados ,oprimidos, feridos e  apesar de tudo isso, não se deixaram contaminar por outras culturas , religiões e povos.

Durante o exílio, muitos nasceram, mas eles, os anciãos, que restaram da primeira leva, haviam sido forjados pela experiência, pelos desertos, pelas lutas, pelo ataque as suas identidades, pela necessidade de como cabeças de suas famílias, preservar a fé , o ensino dos princípios ,costumes , doutrinas e religião.

Em contrapartida, vemos Daniel,  que era jovem e recebeu um chamado importantíssimo, e muitos outros  eram  jovens e muito bem preparados;mas existem tarefas no Reino ,que Deus delega e registra de forma específica  aos que já andaram com Ele  por longo tempo em situações  difíceis e conflitantes, e ainda assim permaneceram Nele.

A cada geraçao Deus tem dado atributos e papeis a serem executados, nao mais ou menos importantes, mas adequados  a estrada que ja percorreram e a resiliencia emocional de cada um para  exerce-los.

Observem que tanto os adversários como os anciãos  do povo de Deus, utilizaram o mesmo recurso, solicitaram ao rei que consultasse os arquivos, mas ter conhecimento do recurso, não confere a mesma habilidade em usa-lo.
A habilidade não depende de Deus nos dar ou nao, depende de nós. E ela só é construída  com a pratica diária, da soma das experiências, da kilometragem de nossas caminhadas com Deus e muitas vezes , do sentimento de estar sem Ele em meio a tempestade e ainda assim permanecer Nele!
O simples desejo de estar no centro da ação , ser personagem principal da história , é  um alarme, para que a gente comece a rever os conceitos que estão atrás disso, os jovens  de nossos dias não estiveram no exílio da Babilônia, por que vivemos em um mundo virtual que encurta épocas e distancias, estabelece reinos onde nem imaginamos que existam, mas eles são amados de Deus, e sinceramente não creio que Deus queira entregar a eles uma responsabilidade maior do que estejam prontos a carregar.

Deus nos chamou como corpo, as tarefas são de acordo com as nossas habilidades adquiridas Nele ou aquelas que trazemos a serviço Dele, no Reino de Deus, em tempo algum, qualquer parte do corpo foi protagonista  , Deus não faz acepção de pessoas, mas de ideias! Aquele que não ajunta, espalha…

Todos querem ser protagonistas, mas a responsabilidade e o preço a pagar são altos demais.

O foco deve ser a palavra de Deus e o chamado a responsabilidade sacerdotal do ensino dessa palavra, e não pessoas, de qualquer geração que seja.

O modelo de Jesus é de um pastor e suas ovelhas e não o contrário. Cada vez que cedemos ao apelo de uma geração, ou seguimento social em detrimento de outro, estamos indo contra o princípio de não fazer acepção de pessoas  e transferimos a responsabilidade pastoral que nos foi dada.

Uma das coisas mais importantes que aprendi na missão foi:  Fazer primeiro, ensinar depois.
Temos uma vida inteira para sermos pioneiros e não protagonistas e quando não quisermos mais pioneirar, ou não pudermos, Deus nos dá a tarefa de ensinar, pastorear aqueles que nos forem dados.

Desejo realmente, que apesar dos apelos emblemáticos, seguidores apaixonados, campanhas e seminarios protagonizados  por apressados e carismaticos jovens que a cada década aparecem e reaparecem em novas versoes, que o controle remoto das organizaçoes cristãs , esteja nas mãos de Deus,o único protagonista da nossa história.

Idolatrar uma geração, dar especial relevancia a grupos com características específicas é um reflexo de nosso século, reproduzir o humanismo  tira de nós o papel principal , que esse sim, nos foi dado por Deus, o papel de influenciar  essa  geração.

Eleger protagonistas é uma artimanha tao perigosa , que se nao vigiarmos, perderemos o foco. Somos um CORPO , todas as partes sao importantes e devem funcionar JUNTAS.
Vigiai e orai, todo o tempo!

Fica o alerta: Nem tudo o que reluz é ouro!
————————————————————
Miss. Andréa R.  Em Salvador


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s