Dias claros. Dias de mudanças!

Em dias claros , distante da penumbra da visao noturna, podemos olhar e ver.

A noite, estamos cansadas demais e quando temos a coragem de olhar no espelho em busca de rugas que nao se escondem mais, linhas que parecem nao ter fim, passamos um creminho, damos um suspiro e seguimos pra cama. Fazer o que?

O tempo passou e a pele fresca e jovem ja nao devolve ao espelho, o nosso olhar ,da mesma forma que antes…

Na claridade da manha, encaramos o espelho depois de uma noite bem dormida e encaramos as ruguinhas e linhas de expressao com mais determinaçao! Nessa hora eu faço planos e uma lista de afazeres e compras mentais sobre como combater ou apenas fazer parar esse avanço de pele que se encolhe e entrega a minha idade, minhas dores, alegrias e preocupaçoes.O espelho passa entao a ser um cumplice, aquele que conversa comigo e a quem confesso meus temores…

Estar nos quarenta e alguns…Nos faz parar, pensar e repensar nossas escolhas, é o ponto onde ou desistimos dos sonhos ou transformamos eles de acordo com as nossas reais perspectivas, é quando as linhas do rosto ja contam a propria história, e o nosso olhar revela o que viu e o que ainda nos falta ver e viver, ja existe um código genetico em barras gravados em nossos traços que denunciam as nossas origens, antepassados e como seremos nos proximos anos…

Nao creio que para os homens seja muito diferente…Olho para o meu irmao e vejo em suas costas as verrugas do meu avô materno, a mesma careca dos meus tios e a mesma ranhetice de outros parentes.Ele ja passou dos 40… E eu? Tenho basicamente os mesmos habitos de minha mãe, gostamos ambas de cochilar depois do almoço, artesanato, cozinhar, ler …E no entanto somos com as devidas semelhanças resguardadas, bem diferentes! Mas curiosamente temos o mesmo nariz, pele e maças do rosto altas demais!

Enquanto Jesus crescia, eu fico imaginando se ele buscava esses traços humanos em si, se reconhecia sua mae em seus gestos, se repetia os movimentos de josé na pequena marcenaria, se tinha cacoetes ou se jamais parou pra pensar a respeito ja que nao chegou aos 40.

Mas Ele mesmo dizia, referindo-se a Deus Pai, na sua natureza divina que disse “falo do que vi junto de meu Pai, e vós fazeis o que também vistes junto de vosso pai. João 8:38”

Referencias e heranças morais, um codigo genetico do qual nem Jesus escapou!

É curioso que Davi nao reconhecesse em Absalao a propria semelhança , ja que segundo a biblia ambos eram homens bonitos e que faziam um tremendo sucesso com o sexo oposto!

O que nao dizer de Abraao e Isaque , que cometeram ambos o mesmo erro em mentir sobre as suas esposas dizendo que eram suas irmãs?

A verdade é que chegar aos 40 e poucos anos, nos faz parar de correr um pouco e podemos olhar no espelho nao apenas as marcas do tempo, mas as marcas morais que carregamos ,os erros e acertos que repetimos e nem nos damos conta! Passamos a vida brigando pra ser diferentes de nossos pais e um dia descobrimos que somos mais parecidos do que imaginavamos.

A biblia, um livro de tantas histórias e de tantas geraçoes que repetem os mesmos gestos em diferentes personagem de uma geraçao para outra,na verdade nos ensina que nao ha misterios que em dias claros, de grande luminosidade, nao possam ser vistos na face do mundo ;as marcas e os traços daquilo que somos, de onde viemos, do resultado das nossas escolhas e da herança moral que podemos rejeitar ou perpetuar…

Estranhamente recebemos de Deus esse espelho, que nao apenas reflete a imagem do que somos mas que tambem conta a história dos que vieram antes de nós e de como eles ficaram e com isso nos da uma ideia muito clara de que se fizermos as mesmas escolhas terminaremos com as mesmas rugas, as mesmas linhas de expressao…

Ou Seja, o padrao de escolhas e consequencias , referentes aos mesmos pecados , especialmente aqueles de estimaçao que escolhemos manter.

Contemplamos esse espelho magico, que conta a historia da humanidade para que nos reconheçamos e tenhamos tempo para corrigir o rumo de nossas histórias,e nós rejeitamos, olhamos pra ele depois de um dia cansado, vemos as imperfeiçoes,passamos um creminho e voltamos pra cama.

Mas no dia seguinte, lavamos o rosto e enxergamos na plenitude dos anos , em dias clarissimos onde precisamos focar e determinar de forma muito objetiva o que ainda é possivel fazer parar, e assim impedir que os anos contem a nossa historia antes de termos tempo real, para termos de fato, vivido.

Dias claros, sao dias plenos, onde paramos de mentir sobre quem nao somos e aprendemos a viver com a verdade de quem realmente nos tornamos; com as reais perspectivas do que ainda podemos fazer para que o espelho nos devolva um olhar franco, cumplice e determinado de alguem que ainda podemos ser…

Andréa Rebouças – Missionária


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s