Resiliencia. Você sabe o que é isso?

A primeira vez que ouvi essa palavra, foi em uma palestra há dois meses , esta semana , participando da palestra de treinamento do Cecovi-Centro de combate a violência infantil, pude novamente  ouvi-la, a palestrante  Ingridt Eckelberg, nos conta do que se trata.

Resiliencia é a nossa capacidade de absorver impactos.

Nessa palestra aprendi que o nível de resistência na absorção dos impactos da vida são muito pessoais…A forma e o tempo de duração de cada  processo é algo particular. Cada um de nós tem um limite à dor e responde a dor de uma forma especifica. No caso das crianças vitimas de violência, especialmente a violência domestica, maus tratos, indiferença emocional e abuso sexual , as respostas ao longo da vida são surpreendentes, e nos faz entender o por que de tantas famílias disfuncionais e uma sociedade indiferente a dor do outro.

Estamos em um mundo muito doente e espantosamente descubro que o índice de abuso e violência física em sua maioria ocorre dentro de casa e os pais são os responsáveis por isso, apenas 10 % dos casos envolvem quadros psiquiátricos. A falta de amor gera coisas assim…Sim, por que o amor não é natural, é uma escolha. Pessoas normais, que podem ser o seus vizinhos ou estar muito mais perto do que você imagina, podem estar nesse momento abusando da sua autoridade sobre uma criança.

Os 9 meses de gestação são o tempo de pai e mãe aprenderem a amar e se preparem para a maternidade e paternidade, quando esse processo é vivido de forma indiferente , tensa, irada ou negligente, as chances de construir essa relação de amor são bem pequenas…Nem os animais machucam os próprios filhos, mas os humanos o fazem e as fotos que vi e relatos, foram chocantes.

A capacidade de cada criança de absorver esse impacto é diferente, e cada uma responde de acordo com o seu limite, processa a sua dor e segue tortamente a vida , algumas se tornam cínicas e desconfiadas de toda forma de afeto, outras indiferentes, algumas ainda desesperadas por afeto, agressivas, se auto-flagelam , usam drogas, bebem , se prostituem , comem em excesso, abusam de outras crianças, são anti-sociais,roubam, matam ou morrem por falta de atendimento  quando a resistência se quebra em um dos acessos de violência dos pais.

É impossível saber o nível de resistência de cada um, a capacidade de absorver esses impactos e a resposta de defesa que o organismo, o que a psique e as emoções vão produzir como defesa. Mas ao ouvir sobre tudo isso dentro do meu programa de treinamento para trabalhar com as crianças nos orfanatos da China ( Aulas ministradas na Escola Crianças em Risco), eu tive certeza de que quando Deus me disse a quase dez anos atrás de que estava me levando para amar um povo não amável , doente do corpo e da alma, Deus estava falando de crianças com quadros assim.

Crianças que ninguém quer, que precisam ser amadas por que a muito já desistiram delas. Crianças esquecidas que precisam ser reconectadas a um Deus Pai, que é Pai e pode restaurar a identidade quebrada dessas vidas , vitimas de toda forma de violência e da falta de amor .

Mas a vida não Pára e entre a escola de estudos Bíblicos a qual sirvo e a Escola crianças em Risco, esse mês tive a oportunidade de ministrar o devocional levando às alunas a cidade de Éfeso no novo testamento, onde a orfandade também era grande e a necessidade de restaurar a identidade e reconectar a Deus era emergencial, as épocas mudam, mas os problemas permanecem os mesmos…

Paulo escreveu ao Efésios uma carta e hoje, nós missionários precisamos ser esta carta que vai as nações para curar a orfandade na China, Nepal , África , Brasil e tantos outros lugares…

Deus  é um Deus missionário ,que transforma família em tribos , e tribos em nações …Mas veja bem, tudo começa na família, e essa família precisa desenvolver uma cultura de paz e amor uns pelos outros.Uma cultura de cuidado!

Deus coloca em nós uma lente interna e nós colocamos essa lente sobre  as feridas que precisam ser tratadas e nos dispomos a cuidar dos feridos e  sermos instrumentos dele, por que diferente de muitos, que fecham os olhos para a paisagem feia que esta diante de si, nós missionários escolhemos reconhecer que o mundo é um lugar perigoso, não por causa das pessoas que fazem o mal, mas por causa daquelas que observam o mal e não fazem nada contra isso…Einstein disso isso, e ele nem era cristão…

Amar é uma escolha, e fechar os olhos é viver uma mentira de gravata, é omissão …

Que Deus nos abra os olhos e nos faça agir em amor. Deus os abençoe !

 

 


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s