Princesas, não carregam bagagem!

Nestes dias fiz aniversário, e um dos cartões que recebi vinha com essa mensagem. Entao parei! Parei por que como sempre fui uma pessoa pro- ativa e vivo nesse momento uma parada técnica não planejada, receber essa palavra me fez parar e parar …

Parei para pensar sobre todas as vezes em que estive diante de uma esteira de bagagem , e sozinha tinha que tirar pesadas malas , sobre todas as vezes em que precisei colocar ou tirar  do carro uma bagagem que na maioria das vezes nem era minha! Sacolas de supermercado  e tantos outros  pesos! Arrastar moveis, martelar paredes…

Pensando sobre princesas, as princesas de fato, nunca carregam a bagagem! Mas vivemos em um tempo em que as mulheres precisam ser fortes por que os papeis foram trocados ou por que apenas olham em volta e descobrem rapidamente que embora ajam homens por perto, eles não acham que tenham que fazer esse papel, especialmente se as mulheres em questão não forem suas namoradas , esposas ou filhas…

Interessante  que Deus deu governo ao homem e da sua costela- e não de braços ou tórax total , ele fez a mulher…A costela, a que da forma ao corpo, a que sustenta a que organiza a estrutura do corpo. A costela é responsável também pela delicadeza do desenho das belas formas tão apreciadas pelos homens nas  mulheres…

Que triste, nós poderíamos arrumar as malas, nos postar diante do bagageiro e organizar esse bagageiro, mas enquanto fazemos tudo isso, também temos que carregar as malas! Olho em volta e os homens ainda estão lá,mexendo no Ipod, nos tablets ou celular…Estão se relacionando….Enquanto isso mulheres assumem o governo, carregam malas, dirigem caminhões…Sim , somos capazes , mas não fomos criadas para isso, o Deus que nos criou nos tirou de uma costela!

As nossas características, nossa compleição física, mesmo as mais fortes, não foram feitas para  carregar peso! Somos princesas e diante de um mundo que esqueceu os papeis a que foram destinados por Deus, desisto de olhar para os lados e olho para o alto.  Quero ser como minha sobrinha Paula, que diante das coisas que lhe parecem grandes demais para ela , procura um de nós e diz: Ajuda? Sim, olho para aquele cartão de aniversario, lembro da esteira de bagagem e das minhas malas, da quantidade de preocupações que tem atolado  a minha mente, e resolvo pedir ajuda àquele que conhece a minha estrutura, que me enxerga como uma princesa, uma filha amada e entrego a ele a minha mala de preocupações , que anda tão pesada que mesmo nesse desvio em que estou,  nessa parada técnica não planejada por mim mas proposta por Ele, eu posso simplesmente entregar e me sentir mais leve, mais livre…

Quando olho para o alto , posso sentir um pouco a dor de Deus, por que acho que Ele olha para nós e pensa: O que ela acha que sou? Que nao sou capaz de carregar esse peso? Eu a criei , por acaso não conheço a sua estrutura , o seu limite?

Do alto Deus olha para aqueles que ele preparou para carregar a nossa bagagem e pensa: Eu dei a eles capacidade  física de suportar mais peso, dei a eles um nível de resistência maior do que o das minhas filhas, uma mente mais focada para encontrar saídas ,  fiz isso para que as mulheres pudessem cuidar de detalhes, tornar o mundo mais organizado, dei a ambos diferentes talentos para ajudarem um ao outro.Eles não acham que isso foi um presente, um dom único e especial? Eles desprezam o que lhes dei…

E isso me faz lembrar quantas vezes damos um presente e ficamos muito decepcionados quando aquele recebe, olha para nós e diz : Não gostei, não serve pra mim, você não me conhece, não sabe o que preciso.

Será que Deus não nos conhece, não sabe o que precisamos, gostamos? Ele nos formou, somos feitura dele, fomos formados individualmente, artesanalmente e nem sequer fomos feitos em série! Fomos feito de forma maravilhosamente assombrosa!

Homens e mulheres, somos príncipes e princesas do Senhor , com papeis diferentes no Reino ,mas de igual importância. A força física do homem vai alem de carregar a bagagem, afinal eles também podem entregar a Deus as suas bagagens…Mas a força física, o governo, o sacerdócio diz de forma muito clara que ele foi chamado para ser o cabeça, aquele que guerreia , que vai a frente e diferente de Baruque, que colocou uma mulher na frente de batalha , reconhece que é o braço de um Deus sobre povos, nações e terras.

Mulheres ,somos princesas que auxiliam , que servem , que estruturam governos , tornando possível  o cumprimento dos propósitos de Deus para um plano muito maior, algo que começa na estrutura do nosso lar e vai até a estrutura do Reino de Deus estabelecido na terra.

Cada vez que vamos de encontro a viver a plenitude dos nossos papeis, estamos dizendo a Deus que ele não sabia o que estava fazendo….

Quando somos obrigadas a assumir papeis que não são nossos, e fazemos isso por que olhamos para o lado e quem deveria  não esta fazendo o seu papel, vivemos uma história que não é a nossa,  carregamos excesso de bagagem sobrecarregando a nossa estrutura e  chegamos ao final da corrida que nos foi proposta, cansadas demais até mesmo para sermos princesas , nos tornamos a gata borralheira da historia do deus que nada tem em comum com Aquele Deus que nos criou…Triste? sim. Mas o mais triste é que uma casa sem governo cai, e uma comunidade de casas caídas, formam uma nação caída.

Um mundo em que princesas carregam a própria bagagem e príncipes com pouca resistência física e moral, por que ao se desviarem de viver os papeis a que foram chamados, seus músculos tornan-se atrofiados pela  falta de uso…

E mais do que tudo isso junto, olho para o alto e vejo um Deus que chora, pela ingratidão dos seus filhos, que chamados a serem protagonistas da história que Ele escreveu, escolhem ser coadjuvantes da estoria cheia de inverdades que um autor de segunda linha escreveu…

Olho para o meu cartão de aniversario e escolho viver essa nova idade , sendo uma princesa que não carrega bagagem ,que é protagonista de um autor top de linha. Um Deus Pai, Sacerdote real  e Criador.

Princesas , não carregam bagagem….Nao quero mais carregar as minhas!

Andréa Rebouças – Setembro de 2011


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s