Vivemos em uma geração onde valores tem sido perdidos e a paternidade responsável é algo quase sobrenatural.

A geração pós –guerra, a tal de Baby Boomers, é aquela que hoje tem em media 60 anos…Bom ,sou filha de pais dessa geração. É uma geração que curtia os Beatles, a liberdade sexual se iniciava , mas eles eram filhos de uma geração bem mais estável como família.

Eles erravam, os pais pagavam a conta enquanto eles cresciam…e a geração X nascia! E hoje, nós da geração X , também pagamos a conta da geração Y….

Nada novo embaixo do céu! Jovens, sempre serão jovens …

E sem Deus, sempre caberemos em caixinhas…

Eu faço parte da chamada geração X, somos filhos do baby boomers! A sociologia nos enquadrou em categorias, e a nossa história precisa caber numa letra! Esta é  uma geração que Poe filtros em tudo, geração Google +!

Mas falando da chamada geração X – a minha geração, conquistou o quarto individual e disse adeus aos beliches, conquistou telefone no quarto  e perdeu um monte de coisas! É claro, a minha geração foi meio criada pelos avós, que eram e ainda são as nossas primeiras referencias. Perdemos tantas coisas…

Famílias inteiras quebradas pelas separações e gritos de liberdade sexual sem compromisso, o importante era ser feliz, não importando o que custasse ou a quem custasse …

Perdemos  entre todas as coisas , o prazer do relacionamento com o pai e por conseqüência, o relacionamento com o Pai ficou meio distante também…Uma conquista que precisa ser feita todo dia!

Nos tornamos individualistas, consumistas , pessimistas,desiludidos,apressados …E transferimos tudo isso para o nosso relacionamento com Deus.

Dia a dia, exigimos de Deus o nosso quarto, os nossos direitos, a nossa comunicação precisa ser rápida e queremos que ele reaja conosco como os nossos pais…Os nossos pais, nos proporcionavam todas as coisas para que fossem deixados em paz com os seus interesses, eles trabalhavam em tripla jornada por uma vida melhor para eles e para nós…

Deus não quer ser deixado em paz! Ele não vai nos dar uma TV no quarto, valorizando a nossa privacidade! Ele quer comunhão, ele nos quer na sala com Ele e nos permite ter um celular  com créditos intermináveis para que possamos chamá-lo e ficar horas conversando com ele….

A cada hora ganhamos mais bônus e não precisamos pagar nem 0, 25 centavos por minuto! O conceito de Vida melhor de Deus, sempre será tempo de qualidade com seus filhos!

E que tipo de pais seremos? Os pais da chamada geração Y !

Uma geração ainda mais distantes dos valores de família que a minha. Na minha geração, os pais se separavam, a figura do pai, era a triste figura do provedor ausente, mas a geração Y é aquela que tem muitos pais, e nenhum é o pai que eles precisam…

Que grande responsabilidade a nossa! Dar aquilo que não tivemos, ser aquilo que não aprendemos a ser…As referencias são vagas, estão aqui e ali, em nossos avós, tios e tias.Para muitos de nós, os nossos pais eram meio que irmãos mais velhos, mas ainda assim, nossos pais! Que grande confusão!

Faço aqui uma resalva, tive um pai que me ensinou muitos valores: hospitalidade, servir, respeitar diferenças, ser responsável e respeitar os mais velhos. Mas quantos da minha geração tiveram a mesma sorte?

Uma família X com filhos Y é constituída de muitos pais, filhos de outros casamentos, mães de outras uniões, ficantes dormindo e acordando nos quartos de adolescentes indefinidos sexualmente e irmãos que não tem qualquer laço alem de estarem na mesma casa…É uma geração onde nada é pra sempre!

A sexualidade é mutante, eles nem sabem o que são!

E vamos caminhando pela vida , uma geração após a outra com identidades feridas e a figura do pai e do Pai ,totalmente dissociada de nós mesmos , desconectada e não reverenciada . Reverencia, aliás é uma palavra totalmente fora de moda, ou Over, se eu for usar um vocabulário mais contemporâneo, ou será que esse também já caiu de moda?!

Vivemos em um tempo em que o Eu é mais importante que o Nós, é a geração da 4ª  pessoa da trindade… Crucificar o Eu, é um bicho bem estranho para essa nova geração.O EU é enorme!

Fico me perguntando como resignificar conceitos tão importantes, valores fundamentais que não podem ser perdidos, esquecidos, relegados a segundo plano.

Uma geração perdida que precisa ser resgatada, e nesse processo de resgate recorro a sabedoria de um Deus que de fato é também multimídia. Deus esta em todos os lugares, ele é um Deus multitarefa com inteligência espacial!

Um Deus que percebe tudo e todos ao mesmo tempo! Deus Pai é tão perfeito que ele é  conectado com todas as gerações .E apenas Ele pode nos ensinar a conduzir uma geração a outra , sem negar valores eternos .

…E no dia a dia com o Pai, a minha geração também vai descobrindo outras formas de relacionamento com Deus com essa nova geração…A misericórdia de Deus, nos fez uma geração de caráter ensinavel e com habilidades de ensino, uma via de Mao dupla que nos permite viver todo o processo geracional…Penso eu…Aprendendo e ensinando, construindo junto e desconstruindo muitas vezes também.

A geração Y, é aquela que tem mais intimidade com o pai do que a minha… No entanto conhecer o Pai é algo desafiante para todas as gerações!

No dia a dia com o Pai, em todos os tempos queremos um GPS interno, do tipo que Ananias tinha que o permitia ouvir de forma muito clara: vai a rua Chamada Direita…Intimidade.com

Queremos uma intimidade que nos é muitas vezes difícil por que em nossa geração o pai era distante demais, e na geração seguinte ocupado demais …E o nosso tempo, corrido demais!

Precisamos de um Pai que nos espere no portão apesar de nossos erros, perdas , cabeçadas e informalidade ou excesso de formalismo. Todas as gerações buscam o mesmo padrão de Pai, que os sociólogos não podem filtrar características, nomear com uma letra e por numa caixinha…

Aba Pai são muitas letras, suas características são  indescritíveis, seu caráter é único de geração em geração, só Ele é Deus!

Mas nós, de todas  as gerações ,necessitamos dia a dia caminhar com esse Pai, que coloca um anel em nosso dedo, troca as nossas vestes, perdoa os nossos pecados, faz festa e se alegra em nós, e independente de sermos x, y ou qualquer letra alfabética com que queiram nos rotular, nos ama  por que somos seus filhos.

Nele ,os valores são eternos. A identidade não é mutante ou indefinida…Ele sabe quem somos!

Dia a dia com o Pai, é o que todos nós precisamos …

A cada geração, mais e mais!

 

Miss. Andréa Rebouças, em Curitiba. Agosto de 2011


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s